Temas quentes

Vítima filipina de tráfico de seres humanos regressa a casa depois de ter sido vítima de um esquema de jogo em Myanmar

Oito cidadãos filipinos libertados de um esquema de jogo ilegal em Myanmar regressaram a casa na sequência da intervenção do Governo.

FitJazz
8 de Abr de 2024
2 min ler
Notíciascasino
Os cidadãos de Myanmar marcham pela paz num contexto de aumento da criminalidade organizada. As....aussiedlerbote.de
Os cidadãos de Myanmar marcham pela paz num contexto de aumento da criminalidade organizada. As autoridades do país ajudaram a libertar oito filipinos que podem ter estado envolvidos em esquemas de jogo ilegal e de criptomoedas no país..aussiedlerbote.de

Atenção!

Oferta limitada

Saiba mais

Vítima filipina de tráfico de seres humanos regressa a casa depois de ter sido vítima de um esquema de jogo em Myanmar

As autoridadesdas Filipinas e de Myanmar ajudaram recentemente a resgatar oito filipinos que foram traficados por grupos criminosos chineses. Os indivíduos, entre os quais quatro homens, foram alegadamente recrutados para trabalhar em Myanmar em empregos legítimos, mas acabaram por se envolver em esquemas ilegais de jogo e criptomoeda.

Os bandos criminosos raptaram estas pessoas e levaram-nas para a Tailândia para trabalharem como representantes de vendas. Quando os homens chegaram a Myanmar, foram forçados a trabalhar em centros de atendimento telefónico, convencendo as pessoas a investir em criptomoedas ou a jogar online, de acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros (DFA).

Autoridades prendem mulher filipina em Myanmar. Alegadamente, entraram no país através da Ponte da Amizade Mianmar-Tailândia, uma ponte entre o país e a Tailândia, que está aberta apenas a cidadãos de ambos os países.

As autoridades contactaram depois as Filipinas para organizar o seu regresso.

Fraudes comuns

A senadora filipina Risa Hontiveros informou que grupos chineses estão por detrás das actividades, afirmando que praticam jogos de azar ilegais e fraudes com criptomoedas, visando frequentemente os filipinos.

  • O subsecretário interino para os trabalhadores migrantes, Eduardo Jose de Vega, estimou que 50 a 70 filipinos poderão ainda estar a trabalhar para burlões chineses em Myanmar. Outros 50 podem ter sido capturados por organizações criminosas chinesas no Camboja e no Laos.

No ano passado, as autoridades ajudaram pelo menos 119 filipinos a regressar a casa.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros aconselha os filipinos a terem cuidado ao publicar anúncios de emprego nas redes sociais. Uma declaração recente do ministério exortou os trabalhadores a obterem vistos de trabalho adequados para se protegerem destas fraudes comuns.

Tráfico de seres humanos no Sudeste Asiático

O Senador Hontiveros emitiu recentemente uma declaração sobre outro incidente semelhante de tráfico de seres humanos. As autoridades resgataram uma mulher filipina não identificada no mês passado, depois de os traficantes a terem enviado para o Camboja com a promessa de um emprego num call center.

A mulher teve de trabalhar 16 horas por dia, 7 dias por semana, em condições de escravatura. Esta era a única forma de evitar a tortura e os castigos. De acordo com relatórios oficiais, os seus superiores maltratavam os seus colegas filipinos. Hontiveros concluiu que o grupo também enviou outras vítimas para Myanmar.

Há algumas semanas, as autoridades do Kuwait receberam informações sobre um corpo carbonizado no deserto. Após investigação, descobriram que o homem era Jullebee Ranara. O homem de 35 anos viajou das Filipinas para o Kuwait em busca de trabalho. Estava grávida na altura da sua morte.

As autoridades suspeitam que o filho de 17 anos da funcionária esteja por detrás do crime violento.

Leia também:

Fonte: www.casino.org

Atenção!

Oferta limitada

Saiba mais